• 16 de December de 2017
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Comer, rezar, viajar! Um pequeno roteiro de dois dias em Lyon (Parte 3)

Comer, rezar, viajar! Um pequeno roteiro de dois dias em Lyon (Parte 3)

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Geral

Lyon, França. Na semana passada publiquei aqui o segundo artigo de uma série especial sobre Lyon, cidade francesa ainda pouco conhecida pela maioria dos turistas brasileiros. Uma pena! Mas estou lutando para mudar isso! Quando for visitar Paris, na França, sugiro que reserve ao menos dois dias para conhecer este que foi considerado, em 2016, o melhor destino da Europa para passar um fim de semana. O prêmio foi atribuído pela World Travel Awards, ou, Prêmio Mundial de Viagem. Uma votação pública é realizada todos os anos e nela, público em geral e mais de 200 mil profissionais de turismo de 160 países, escolhem um novo destino.

Na coluna desta semana vamos conhecer um pouco desta cidade encantadora e do que é imperdível em Lyon? Vamos começar “rezando” ?

Basílica de Lyon ou Catedral Saint-Jean Baptiste
Está certo! Tem igreja por todos os lados na França. E Lyon não foge à regra. Mas esta catedral merece a visita pois, além de estar num dos pontos mais altos da cidade, apresenta belíssimos vitrais internos.

Mais: tem uma lista de objetos e vestimentas consideradas “tesouros da França”. Vale a visita.

Ruínas Galo Romanas
Muito bem preservadas, ficam fora do grande roteiro turístico de Lyon, portanto, nunca tem multidões. É um museu a céu aberto, construído pelos Romanos (séculos I e II d.C.). Trata-se de um complexo com teatro de arena para 13 mil expectadores.

O Odéon, construído todo em mármore , bem como todo o resto, foram restaurados recentemente.

Instituto Paul Bocuse
Templo da gastronomia mundial, se você cozinha, tem que assistir uma aula aqui. Dicas de alimentos, receitas, manhas, truques, enfim, tudo para impressionar seus convidados quando voltar! Tudo em alto estilo. O complexo, além das salas equipadas para chefs amadores, tem hotel e museu.

Dica: peça um instrutor/instrutora simpático. A que me atendeu acho que tinha brigado com o namorado...

Le Traboule
Traboule é como são conhecidas as estreitas – e muitas vezes sombrias – passagens entre ruas e  antigos prédios no centro da cidade antiga.

Apesar da primeira impressão, você tem que conhecer! Totalmente seguras, ligam antigas ruas e, dizem, funcionavam como rotas de fuga quando o então vilarejo era atacado. Tem que ir!

Museu Confluence
Um dos museus mais instigantes que já conheci.Tem um pouco de tudo do lado de dentro. Mas o prédio em si, todo construído em aço e vidros, é um espetáculo.

Construído na confluência dos rios dos rios Ródano e Saône, tem 238 mil metros quadrados de área construída. Mas o que mais impressiona é que, de longe, parece uma nave interplanetária que pousou na beira dos rios. Vale ir mesmo que não consiga visitar o museu internamente.

Semana que vem, o último artigo desta série espacial sobre Lyon que, daqui a pouco, estará em detalhes lá no portal O Que Vi Pelo Mundo . Você vai saber como se hospedar em um antigo convento e qual a melhor época para ir. E nunca se esqueça do meu lema: Não gaste dinheiro com bobagem, gaste com viagem!
 
O jornalista esteve na cidade a convite do Escritório de Turismo de Lyon.
Crédito das fotos Paulo Panayotis/Adriana
Reis

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS