• 24 de September de 2018
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Chá da tarde com botas estranhas em Londres

Chá da tarde com botas estranhas em Londres

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Colunista

Conta a lenda que o primeiro chá da tarde inglês foi criado em 1865  pela sétima Duquesa de Bedford, Anna M. Russel. 151 anos depois, garanto, o costume continua mais vivo e atual do que nunca! Afinal, nada mais inglês do que se entregar a um chá da tarde. Em Londres, claro!

Essa tradição, que faz parte do cotidiano dos britânicos, é uma atração a parte para os turistas.

Como Londres não para, você pode escolher desde os mais tradicionais, a exemplo dos servidos no hotel Ritz ou na loja de departamentos Harrods, até chás em descoladas casas como as listadas pelo prestigiado jornal britânico The Telegraph.

Langham: 150 anos de tradição.
Curioso que sou, na minha última visita a  Londres, no mês de maio, fui conhecer o chá da tarde de um dos hotéis mais icônicos da cidade. Explico: por questões provavelmente editorias ou meramente econômicas, o chá da tarde do Langham não consta das badaladas listas “encomendadas” pelos grandes veículos de comunicação!

Mais do que um imperdoável engano, uma grande injustiça! Justifico: o Langham, instalado em um dos mais prestigiados locais de Londres completa, em 2016, um século e meio de existência. Ou seja, apenas um ano a menos do que quando, supostamente, a cerimônia do chá surgiu.

O chá...mpanhe!
Lady Gaga, Xuxa e Tâmara Urpia já passaram por aqui. As duas primeiras dispensam apresentações. Tâmara, uma baiana legítima, não só passou como continua no Langham. Após trabalhar na Toscana(Itália), por alguns anos, migrou para Londres.

Recebe gente de todo o mundo na recepção do chá da tarde do hotel sesquicentenário. Poucos sabem que é brasileira, mas todos notam sua baianidade naturalmente simpática.
"Comecem com champagne, viu? ” sugere ela com aquele jeito gostoso que só baiano tem! Sugestão aceita, começo o chá com uma taça de Laurant Perrier rosé, brut.


Experiência sensorial e gastronômica no Palm Court

Só aí paro para dar uma boa olhada no salão onde estou.

A delicadeza, o charme e os detalhes impecavelmente cuidados fazem de um simples chá da tarde uma experiência sensorial e gastronômica inesquecível.

Com o champanhe, vem uma pana cota(espécie de pudim) muito suave, perfumada com aroma de flores(elder flower ou flores de sabugueiro, muito comuns na Europa)e uma finíssima gelatina de damasco.

Na sequência, mini-sanduichinhos: de pepino com creem chesse, de pastrami em pão de cacau, de ovos com trufas pretas e de salmão defumado com ovas de salmão. Dispenso o clássico de pepino com creem cheese.

Em compensação peço repeteco do de ovos com trufas e do meu amado, de salmão defumado com ovas de salmão !

Tradição atualizada
Antes os sanduíches chegavam todos de uma vez sem precisar pedir ou escolher. Hoje, apesar de ser possível, você pede como se fosse “a la carte”. E pode repetir quantas vezes quiser.

“Desta forma, explica o simpático garçom romeno Martin Piecka, eles chegam ainda mais frescos à sua mesa”.
Então tá: mais dois, por favor! Detalhe: na maioria dos lugares, os “chás” da tarde são servidos em três horários: 16, 17 e 18 horas.


Obras de arte
em sal e açúcar
Peço ao maitre, o belga Wauter Van Giel, que me guie e vá sugerindo os pratos.

Devoro um pequeno brioche envolto em lascas de trufas!

Fico  fascinado com o tartare de salmão(cru) com molho de gin! Uma série de mimos chegam. Não acredito na delicadeza das obras de arte confeccionadas em açúcar que aterrissam na sequência. Parecem joias. Sabe aquele tipo de coisa que dá até pena de comer de tão bonito?

O tal do “chá” se encerra com scones(bolinhos de massa amanteigada com passas secas) com double cream (creme de leite azedo) e geleia de amoras e, claro, chá! Ufa achei que o termo ‘chá da tarde” era mais um eufemismo do que uma realidade!

Confesso que, a exemplo do sanduíche de pepino, pensei em abrir mão do chá. Mas “noblesse oblige” como diriam os franceses( que os ingleses não nos ouçam!)

Para fechar seu chá com “bota” de ouro!
Ainda com energia suficiente proveniente do “chá” – e do champanhe, claro – estico para conferir uma peça de teatro. Já ouvira falar de “Kinky boots” há alguns anos e não ouvira falar bem. Mas, após o lançamento e as críticas na Broadway(EUA), o texto foi reformulado.

A partir daí, virou a queridinha dos críticos teatrais de todo mundo e estourou! Show de vozes, talentos e figurino impecáveis, ainda dá direito a uma mensagem sobre a vida real. O elenco, composto por atores clássicos e drag queens com vozes afinadíssimas, é sensacional. Destaque para o ator negro que interpreta o papel principal! Imperdível...

Detalhe: é proibido gravar ou fotografar o espetáculo portanto você vai ter que se sacrificar e ir até Londres... Chato né?

 

 

Reserve com antecedência no site:
Langham Hotel
Endereço: 1c Portland Place, Regent Street -  GB W1B 1JA – Londres - Estação de metrô: Oxford Circus
Para reservas no hotel, acesse aqui

Espetáculo musical : The Kinky Boots  - www.kinkybootsthemusical.co.uk
Endereço: Adelphi Theatre – 409 – 412 Strand - WC2R 0NS – Londres - Estação de metrô: Charing Cross
Para reservar e comprar ingressos, acesse aqui

Ou para facilitar, compre seu ingresso em reais no site do Visit Britain:

O jornalista viajou a convite do Visit Britain (www.visitbritain.com/br/pt-br), órgão oficial de turismo do Reino  Unido.