• 24 de September de 2018
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Dica de leitura: “Araguaia – Histórias de amor e de guerra” está entre os 10 finalistas do Prêmio Jabuti 2015

Dica de leitura: “Araguaia – Histórias de amor e de guerra” está entre os 10 finalistas do Prêmio Jabuti 2015

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Colunista

Ótima dica de leitura do jornalista e colega de trabalho Carlos Amorim. Vamos torcer para que, merecidamente, fature mais este. Está entre os finalistas do prêmio Jabuti 2015, o Oscar da literatura brasileira. Desejamos sorte Amorim. Abaixo, as considerações deste "guerreiro da literatura em um país onde ler é mais que supérfluo"...
Paulo Panayotis 24 out 2015


O meu livro mais recente, que trata da luta armada na Bacia do Rio Araguaia, sul do Pará, durante o regime militar, foi escolhido como finalista do maior certame da literatura brasileira, promovido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). O Prêmio Jabuti 2015 recebeu cerca de 2.700 inscrições de obras em formato de livro. Deste total, foram selecionados 270 autores, divididos por 27 categorias. Na primeira fase do concurso, a eliminação foi radical. Cerca de 90% dos inscritos foram eliminados.

Estar entre os finalistas, na verdade, já é uma premiação. No mínimo, é um reconhecimento do esforço de autores consagrados e até estreantes. Só por isso já vale o selo de qualidade. Para mim, é um motivo de entusiasmo, apontando para o desenvolvimento de novos projetos. Já ganhei o Jabuti duas vezes (1994 e 2011). Estar entre os finalistas este ano é uma alegria. Cuido de temas ásperos: violência urbana, crime organizado e coisas do gênero, em um país de poucos leitores. Meu foco está na história recente do Brasil e suas contradições.

Meus editores na Record nunca questionaram as minhas propostas agressivas. Jamais me pediram para mudar qualquer coisa relacionada ao conteúdo das minhas afirmações, mesmo as mais contundentes. A minha casa editorial – pode-se dizer que é a maior editora sul-americana – tem sido um espaço de amplas liberdades. O publisher Sérgio Machado tem amigos entre os seus autores – coisa rara, porque em geral os editores são odiados.

Os meus livros premiados.

Os meus livros premiados.

Entre os 10 selecionados em cada categoria, 3 serão vencedores, escolhidos por um júri de especialistas. O resultado sai em meados de novembro. A entrega dos prêmios é no dia 3 de dezembro, no auditório do Ibirapuera, na capital paulista.

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS