• 16 de December de 2017
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Ir para os Estados Unidos ficou caro? Então vá para Paris!

Ir para os Estados Unidos ficou caro? Então vá para Paris!

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Colunista

Você ficou na dúvida... economizou para finalmente conhecer os Estados Unidos. Fez planos. Contou aos amigos. Sonhou! Mas os sonhos correm o risco de nunca se realizarem, especialmente com a escalada estratosférica do dólar. E agora?
Entra dia, sai dia, e o dólar continua na gangorra... Chegou a bater nos R$ 3.70 !

Vai a lazer? Então vá!

“Somente teremos uma visão mais clara do que acontecerá no cenário cambial dentro de 10 a 15 meses, avalia Francisco Petros, Economista, pós graduado em finanças e que há mais de 20 anos atua no mercado financeiro e de capital. Para quem se planejou para viajar a lazer, completa Petros, tanto faz ir agora ou daqui a alguns meses pois o real deve permanecer desvalorizado por um longo período, entre 3 a 5 anos. Pensando desta forma, se você já comprou passagem, vá em frente, siga para os “States”e manere no cartão de credito...
Mas se ainda não está com os tkts aéreos emitidos, já pensou em trocar o novo continente pelo velho?

Estados Unidos X França

“Há muitas vantagens neste instante em trocar os Estados Unidos pela França, afirma Jean-Philippe Perol, Diretor para as Américas da Atout France, a agência de desenvolvimento turístico da França.
Desde 1973 descobrindo o Brasil, este francês que já morou em lugares tão diferentes quanto Nova York, Manaus e Rio de Janeiro, garante que por causa da violenta alta do dólar no Brasil, está mais vantajoso ir para Paris do que para Miami.
“Veja, no ano passado, nesta mesma época, um dólar equivalia a EU$ 1,30.
Hoje, esta relação caiu para um dólar equivalendo EU$ 1,08, ou seja, quase elas por elas. Além disso, Paris é um excelente lugar para fazer shopping , comprar pecas de roupas, sapatos, etc”

Bons argumentos

Perol dá ainda  mais um bom argumento para trocar o Tio San pela torre Eiffel . “Nos EUA, quando você compra algo o preço nunca é aquele marcado, tem mais 20 por cento em média de imposto... já na Franca, quando o turista compra roupas, bebidas, etc, tem devolução do imposto, o chamado IVA, o que dá em média, cerca de 20 por cento a menos no valor final da compra.”
É de fato, um bom argumento. Apesar disto, Perol não vê com bons olhos esta escalada do dólar frente ao real... “Vai causar retração no mercado em todo o Brasil e confusão no mercado global como um todo, vaticina ele.

Real forte, pena de morte!

“É o preço que temos que pagar pelo abuso do real forte, complemente Francisco Petros que avalia, ainda, uma projeção de câmbio volátil oscilando entre R$ 3.00 e R$ 3,40 ao longo de 2015.
Mas nem tudo está perdido... Saiba que menos demanda gera mais oferta.
Isto é lei em qualquer setor da economia. E o turismo não foge a regra.
Já estão pipocando aqui e ali promoções de passagens aéreas a preços muito mais convidativos que há dois, três meses.  Air France e KLM já se apressaram em tentar fisgar este passageiro desorientado, frustrado e abatido com o preço do dólar explodindo. Já é possível, por exemplo, achar passagens aéreas para Barcelona e Madri por US$ 699,00  e sem custo de taxa de emissão desde que compradas pelos sites das empresas... E o melhor: com pit stop sem custo em Paris! Voilá!

NOTA DO EDITOR : Artigo publicado no Portal InfoMoney, na coluna Sua Viagem, Seu Investimento, em 20 mar 2015

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS