• 20 de August de 2017
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Dez dicas para uma viagem inesquecível

Dez dicas para uma viagem inesquecível

Categoria: Geral
O ano mal começou, acabei de voltar de uma viagem e já estou pensando na próxima. Qual será o novo destino, que hotel vou ficar, qual passeio diferente farei, o que verei neste mundo que tem uma infinidade de coisas para conhecer. Mas toda viagem requer uma série de pequenas providências antes de embarcar. Pensando nisso, preparei uma lista de dez dicas para você aproveitar o máximo sua próxima viagem. Se tiver outras dicas, mande para mim. 
1 - Orçamento sem esquecimento
Antes de escolher qual o próximo destino e a data, minha dica é definir quando e quanto quer e pode gastar com passagem, hospedagem, alimentação, passeios. Se a viagem faz parte do seu planejamento, ela deve se encaixar no seu orçamento.  Isso evita ‘dores de cabeça’ na volta. 
2 - Quando ir ou não ir
Alta temporada ou baixa temporada? Essa é uma questão difícil porque quem tem filhos em idade escolar não tem muita escolha. Mas se puder, minha dica é escolha o comecinho ou o finalzinho da alta temporada. Pelos menos, você pagará mais caro, mas terá menos multidão. Agora se este não é o seu caso, definitivamente fuja da alta temporada. Além de conseguir preços melhores em quase tudo, os passeios serão mais tranquilos, a filas menores, os aeroportos, rodoviárias e estações de trem menos lotadas.
3 - Pesquise, pesquise, pesquise
Destino escolhido, período definido, orçamento em ordem, minha dica é pesquise, pesquise, pesquise. Blogs, vlogs, sites, agências de viagem, revistas, amigos, família. Aquele hotel incrível no ano passado pode estar mais caro e meio caído. A passagem aérea em determinada época pode estar mais barata, o museu que você quer ver pode estar fechado para reforma. Leia reviews mais recentes, converse com blogueiros que acabaram de voltar do lugar, enfim pergunte, pergunte, pergunte. 
4 - Documentos em dia
Já sabe para onde vai, já leu as últimas novidades do destino, então é hora de conferir todos os documentos necessários. E isso muda de destino para destino. Vistos, vacinas, seguros obrigatórios, documentos pessoais como passaporte, carteira de habilitação, identidade e até identidade funcional. Sempre cheque a validade dos documentos. Muitos países não permitem a entrada com passaporte com menos de seis meses de validade. Para alugar carro, sua carteira de motorista precisa estar dentro do prazo de validade. Minha dica é procurar deixar tudo em ordem e, depois de tudo pronto, tirar duas cópias (ou digitalizar). Leve um cópia com você e deixe a outra com alguém de confiança para eventuais imprevistos. Nos hotéis, sempre é bom deixar os documentos originais no cofre. A carteira do seguro ou assistência de viagem como telefones deve estar sempre com você. 
5 - Sem clima bom é difícil 
Você detesta frio, mas escolheu ir à Europa em dezembro. Ou não gosta de calor e decide ir à Dubai no verão. Minha dica é pesquisar qual será o clima do lugar que pretende ir. Isso evita contratempos como perder voos durante a época de nevascas, passear debaixo de chuvas torrenciais, não conseguir ir à praia no inverno. A melhor época de ir faz uma diferença fundamental na sua viagem. Além disso, você não passa aperto com roupas. Quer dizer não passa frio nem calor porque levou roupa para a estação errada. Vale lembrar que, com o aquecimento global, sempre é bom ter um casaquinho e uma regata à mão para imprevistos. 
6 - Horário de chegar 
Aquela passagem com preço incrível pode sair mais caro do que a tarifa normal. Minha dica é evite chegar em lugares que não conhece muito tarde da noite. O que economizou no bilhete vai gastar no táxi e a possibilidade de se perder à noite é sempre maior especialmente se não conhece a cidade. 
7 - Antecedência é a chave
É fato, os aeroportos, as rodoviárias, as estações de trem estão cada dia mais cheios. Não importa onde, há sempre filas e gente, gente, gente. Balcões de compra de bilhetes, check in, self-check in, embarques, imigração, desembarques, locais de pegar a bagagem. E para completar, em lugares onde não há transporte público fácil até o aeroporto, a rodoviária ou a estação de trem chegar de táxi, ônibus e carro está cada dia mais demorado. Isto porque trânsito congestionado é hoje um problema mundial. Por isso, minha dica bom chegar com antecedência. Isso evita estresse desnecessário. 
8 - Mala com ou sem alça
Não preciso nem dizer que adoro viajar, mas confesso que arrumar e desarrumar mala não é a melhor parte da viagem. Tem gente que gosta. Mas a minha dica aqui sobre mala é para evitar a sensação que já tive algumas vezes ao perceber que minha querida e esperada mala não chegou. Já passeio por isso em algumas ocasiões e aprendi. Sempre viajo com uma muda de roupa na mala de mão. E se viajar com alguém, outra dica é colocar uma muda de roupa na mala do outro. Assim caso apenas uma mala extravie, você terá algo para se virar no primeiro dia. Vale lembrar aqui que é fundamental viajar com seguro ou assistência de viagem. E ao saber que a mala foi extraviada jamais saia do aeroporto sem fazer todo o procedimento burocrático da companhia aérea e informar o seguro ou a assistência de viagem. 
9 - Reservar ou não reservar, eis a questão
Depois que pesquisou tudo, pensou nas atrações que irá visitar, se imaginou tirando aquela foto do lugar especial, minha dica é faça reserva ou compre ingressos de lugares que faz absolutamente questão de ir. Quer ver aquela exposição especial ou espetáculo imperdível? Reserve e program-se. Já cheguei em lugares para comprar na hora e fiquei de fora, já desisti de ver aquela mostra porque a fila dava voltas no quarteirão, já perdi show porque achei que seria fácil encontrar ingresso assim que chegasse na cidade. Então, reserve, compre com antecedência tudo o que acha que não quer deixar de ver. Mas se você não se incomoda, tente quando chegar e se não der, curta outra atração do lugar. 
10 - Celular conectado sem buraco na conta bancária
Vivemos no mundo ‘mobile’. Mas usar o celular no exterior ainda é muito caro. Para evitar surpresas na volta para casa, minha dica é se você pode se dar ao luxo de ficar desconectado por algum tempo, deixe seu aparelho no modo avião (3G desligado), use as redes wifi gratuitas que estão cada vez mais fáceis e disponíveis pelo mundo. Você pode ainda comprar o chip de uma operadora local e assim ficar conectado. Caso precise ficar conectado o tempo todo, ligue para sua operadora antes de viajar, compare as opções de roaming internacional e defina plano (número de minutos, mensagens etc). 
20/01/2015

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS