• 23 de July de 2018
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Dólar alto? Relaxe...

Dólar alto? Relaxe...

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Colunista

Dólar alto? Relaxe...
Há opções para todos. Basta procurar no lugar certo. Então? Deixou para visitar a Europa ou os Estados Unidos agora em 2015? Se arrependeu por causa da alta do dólar? Não, não fique deprimido ou tente o suicídio ouvindo tango e tomando cerveja quente. Saiba que, com alguma paciência e uma boa dose de obstinação, você pode acabar fazendo uma grande viagem! Para dentro ou até mesmo para fora do Brasil.
Quer pagar quanto?
Mesmo que não goste, não suporte ou não consiga, vai ter que usar a internet. Pense assim: se não pode vencê-la, use-a a seu favor. Nem mesmo os turistas mais focados conseguem encontrar ofertas tão boas quanto na web. Mas calma. Algumas regras: nunca compre no primeiro site; compare preços e vantagens; antes de apresentar seu cartão de crédito leia tudo mais de uma vez; imprima a oferta; e finalmente, confira se o preço inicial é o mesmo no final da compra.
Explico.
Grande parte dos portais e sites brasileiros mostram apenas o valor dos produtos sem incluir taxas. Ao final, quando você já usou seu caro e querido cartão de crédito, as taxas são incluídas. Sacanagem? Claro que sim. Portanto, olho vivo até fechar o pacote, comprar o bilhete aéreo ou reservar aquele hotel de luxo pelo preço de pousada.
Mais dicas.
Não compre jamais na primeira “peneirada”. É cem por cento de certeza que os sites nos quais você navegou e não comprou vão lhe procurar se não fechou o negócio. Funciona assim: você decide ir para Ilhéus ou Londres. Entra no site. Vê preços, escolhe datas, opta por acomodações mas não compra. Suas buscas são monitoradas e na primeira vez que você voltar acessar a internet, milagre! Aparecerão várias ofertas “irrecusáveis do mesmo hotel que procurou anteriormente”. E o melhor: quase sempre com preços menores do que os que tinha encontrado.
Olha a mala
Outra dica super importante. O Brasil ainda é um dos únicos países do mundo onde é permitido despachar duas malas com até 32 quilos cada em viagens ao exterior. Mas cuidado. Nos voos na Europa, as companhias aéreas só permitem despachar uma mala de 23 quilos por pessoa. Isso mesmo. Se estiver em Londres, na Inglaterra por exemplo, e resolver dar uma esticada até Madrid, na Espanha, poderá levar apenas uma malinha com 23 quilinhos. E nada mais. Isso se não viajar em companhias de baixo custo, que cobram por qualquer tipo de mala despachada. Portanto...
Inverno no hemisfério norte. Hora de ir
É certo que vai encontrar muito frio. O tempo não será dos melhores. Mas em janeiro, logo após as festas, os preços das passagens aéreas, hotéis e até mesmo muitos restaurantes, despencam. Afinal, é inverno no hemisfério norte. A maioria quer mesmo é deixar o velho continente em busca do sol. Se você não se importar com o frio, é uma excelente época par ir. Além dos preços  mais em conta, praticamente não há sem multidões de turistas.
Verão no Brasil. Hora de ficar.
Ficar em casa, claro. Verão no Brasil sempre foi sinônimo de multidões e preços altos. Agora, então, os preços estão irreais. Se puder, deixe passar o carnaval e aproveite temperaturas e preços mais baixos. Acredite. Os descontos chegam a 70, 80 por cento. Então? Gostou do fluxo inverso? Praia no inverno e montanha no verão? Esta e outras muitas dicas você encontra lá no meu portal www.oquevipelomundo.com.br 
Eu, por exemplo, acabei de voltar de Washington DC, capital dos EUA. Passei as festas de final de ano com temperaturas próximas do zero. Em compensação, encontrei cidades limpas, transito tranquilo e poucos, pouquíssimo turistas... Acredite: vale a experiência, vale o investimento!

Artigo semanal publicado em 14 jornais da capital, baixada santista e interior paulista e no portal InfoMoney

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS